Brave Search não usa mais o índice do Bing

InícioNotíciasBrave Search não usa mais o índice do Bing

[ad_1]

A Brave acaba de anunciar que agora está usando exclusivamente seu próprio índice para seu motor de busca. Em outras palavras, ele não depende mais de soluções de terceiros como o Bing.

Quando a empresa lançou o Brave Search em 2021, mencionou que dependia de outros provedores para quase 13% de suas consultas. Um ano depois, esse número caiu para 7%.

“Por padrão, os usuários do Brave Search agora receberão 100% dos resultados do Brave Index, dando aos usuários resultados totalmente independentes. Como sempre, nossos resultados preservarão a privacidade do usuário”, disse Brave em uma postagem no blog.

A empresa disse que coisas como o Projeto de Descoberta na Web – que permite que as pessoas que usam o navegador da Web do Brave contribuam com dados anônimos para criar o índice do Brave – ajudou a impulsionar a autossuficiência. Além disso, a Brave estava preocupada com o futuro da API do Bing — especialmente depois que a Microsoft fortaleceu sua parceria com a OpenAI e anunciou um aumento significativo no preço da API para o índice do Bing.

A empresa observou que os usuários ainda poderão usar Combinação de substitutos do Google — um recurso que permite aos usuários consultar o Google em particular caso o Brave Search não tenha respostas.

Além disso, o Brave anunciou sua própria API de pesquisa, mas disse que detalhes sobre esse programa serão revelados no futuro.

A Brave está tentando usar menos soluções publicadas por grandes empresas de tecnologia para se diferenciar. Em março, a empresa lançou um recurso de resumo que não era desenvolvido pela tecnologia da OpenAI.

Em comparação, alguns dos concorrentes do Brave, como DuckDuckGo e Neeva, ainda dependem de fontes como o Bing. Porém, este último já planeja abandonar o Bing em alguns anos.